Google

Pesquisa personalizada

6 de agosto de 2011

Dilma evita política e foca economia


      A presidenta Dilma Rousseff, evitou falar de política e privilegiou os temas econômicos, em sua prima aparição pública após troca de comando do ministério da defesa, defendendo assim, ações de proteção à indústria diante de o agravamento do cenário econômico mundial, e também ações sociais da gestão do PT no Planalto e foi enfática ao comentar sobre a situação econômica mundia e a política industrial lançada nesta semana:
“Não podemos deixar que, por conta da crise internacional, eles venham aqui diminuindo valor de seus produtos, que não têm onde ser colocados lá fora, eles entrem aqui e façam uma destruição de nossos empregos. Nós não podemos deixar isso, e não vamos deixar”, afirmou.
      Ela, não deixou de ressaltar que; "hoje o Brasil ainda está mais forte do que esta em 2008".  Como, Guido Mantega, o Ministro da Fazenda deixou claro, o Brasil nunca esteve tão bem e tão preparado para enfrentar as consequências de uma nova crise. "Nós não só temos mais reservas, como temos os mecanismos, os instrumentos que criamos na crise de 2008 e que poderão ser implementados a qualquer momento". Assim assim, eles tentam acalmar os nervos dos nossos investidores. 
      Mas Dilma, também demonstrou um pouco de preocupação com uma possível invasão de produtos importados no País, impulsionada pela valorização do real. “Nós não vamos deixar que eles acabem com o trabalho mais qualificado no País, infiltrando no País toda sorte de produtos importados. Não somos contra a importação (...), nós somos contra a importação de produtos que, de alguma forma, o preço está manipulado, o preço de referência está incorreto, é fruto de concorrência desleal ou são fraudulentos, que entram no Brasil sem pagar a totalidade dos tributos que devem”, disse.
      Talvez possamos dormir com a cabeça mais tranquila hoje, vamos dar voto de confiança? É, não sei ao certo. No governo Lula, todos desconfiavam da sua tranquilidade. Já agora, no governo Dilma, estamos todos em duvidas se confiamos nessa tranquilidade ou se nós nos preocupamos. A verdade é certa, vamos dar tempo ao tempo, quem sabe assim com o nosso gingado brasileiro, não sairemos bem mais uma vezes dessa situação econômica mundial.

2 comentários:

  1. Te seguindo!

    http://andersonsantos-recife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Sinceramente, é o mais certo que a nossa presidente pode fazer.

    ResponderExcluir